Mudar de ano

Isto de mudar de ano tem muito que se lhe diga. O tempo vai, vem, fazem-se promessas e pedem-se desejos, pensa-se no que aconteceu e no que pode acontecer.

Mas é um dia normal. Não fosse aquela maldita reunião geral às 00:00 em cada país deste globo a que chamamos Terra, seria uma meia-noite como outra qualquer.

Isso mesmo, uma meia-noite como outra qualquer – em que a lua se esconde ou revela, dependendo dos seus ciclos, e nós a procuramos. Uma noite como outra qualquer em que a prioridade seria torná-la especial e não uma noite especial em que a prioridade é evitar que se torne numa como outra qualquer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Up Next:

Há dias assim

Há dias assim