Ondas melancólicas

São ondas melancólicas as que vão, vêm e rebentam. Perfuram as rochas com uma cumplicidade tal que dão a entender querer ser mais do que matéria liquida.

São fortes, cheias de espuma e por vezes areia. São destemidas e por isso vêm, cada vez em maior número. Vêm uma após a outra; em grupo para a praia encher. A maré sobe e elas vêm, sem parar, até que se despedem.

O sol reaparece, cumprimenta-as e elas lá vão areal abaixo e nostálgicas. Querem voltar mas agora só na próxima maré. Entretanto, já a lua se atreve a espreitar por entre os grandes rochedos e fazer sua a luz que mais tarde iluminará o reerguer das forças da água. Está tudo destinado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Up Next:

Linhas cruzadas

Linhas cruzadas
setng cog