Voltou

Estava sol. Caminhava à beira-mar, acompanhado por uma leve e encantadora brisa, até que me sentei. Esta sol. Aquele sol que nos dá esperança, que nos anuncia a chegada, que nos faz viver. Aquele que nos faz lutar nos dias mais cinzentos.

Lá estava ele, brilhante, e eu com a minha limonada.  Já não caminhava na sua direção – não, agora estava sentado, bem sentado, a fitá-lo enquanto me encostava.

Os olhos rechados e a brisa a passar. Ele está de volta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Up Next:

Mantinhas

Mantinhas